OBS de 22/09/2016: Queridos leitores, infelizmente o site Jornal |Jardins,teve um problema e as fot

Minha foto

Sou uma apaixonada pela vida, sem limites pra sonhar...
Sou determinada, e adoro as coisas simples da vida... Não gosto de nada mal resolvido, sou preto no branco,o cinza não me convence...Sou sincera e verdadeira e só gosto de me relacionar com gente assim...
Pessoas, que como eu, tem atitude pra mudar o que não está bom, não se conforma, nem se acomoda com o mais ou menos....Ou está bom, ou a gente faz ficar.
A FELICIDADE ESTA EM NOSSAS MÃOS E DE MAIS NINGUEM.
POR ISSO ACORDA MENINA.

domingo, 20 de fevereiro de 2011

SAPATOS QUE CHEGAM A CUSTAR US$ 3 MILHÕES

Sapatilhas de rubi: US$ 3 milhões




Uma reedição da sapatilha usada por Dorothy, personagem de Judy Garland, no filme “O Mágico de Oz”, é um dos sapatos mais caros do mundo e também um dos objetos de consumo mais valiosos já feitos.

O par leva 4,6 mil rubis que foram bordados um a um na peça durante dois meses. O feito é da House of Harry Winston, uma das joalherias mais tradicionais do mundo. O filho do fundador da empresa, Ronald Winston, foi o criador das sapatilhas de Dorothy em comemoração aos 50 anos da produção, de 1939. Há vários itens das sapatilhas originais usadas pela atriz no filme, que eram feitas de lantejoulas. Uma delas foi arrematada em um leilão pela joalheria que fez a sua versão mais valiosa, avaliada em US$ 3 milhões, em 1989. Com o valor é possível dar 500 voltas ao mundo, voando em companhias aéreas de primeira classe.
 

Brinco no sapato: US$ 3 milhões


O sapateiro norte-americano Stuart Weitzman é famoso por seus modelos com pedras preciosas. Por isso, ele criou alguns dos sapatos mais caros do mundo. Diversas publicações em todo o mundo já fizeram listas com os mais luxuosos do mundo apenas com suas criações. Um dos sapatos mais caros dele foi feitos a partir de um brinco. Mas não foi um brinco qualquer. Ele decorou uma sandália de cetim com brincos que pertenceram à diva do cinema Rita Hayworth. Os brincos são feitos com rubis, safiras e diamantes e hoje pertencem a sua filha mais nova, Yasmin Aga Khan. Quem caminhou com eles foi a cantora Kathleen York na cerimônia do Oscar de 2006. Valem US$ 3 milhões. Dá para comprar dois carros da marca Ferrari, do modelo mais novo, o 458 Italia. Mas se você não quer duas Ferrari, dá para comprar um helicóptero do modelo Esquilo, para seis pessoas, além do piloto, e ainda sobra uns US$ 100 mil de troco.



Joia rara: US$ 2 milhões


Outro modelo do designer Stuart Weitzman com preço espetacular é o que leva pedras encontradas apenas na Tanzânia, na África. Trata-se da tanzanita, que foi combinada com diamantes para criar o modelo avaliado em US$ 2 milhões ou o equivalente a um apartamento novo, mas pequeno, de 63 m², em Tribeca, no Centro de Manhattan, em Nova York.





1420 diamantes: US$ 500 mil



Algumas das criações do sapateiro norte-americano Stuart Weitzman já desfilaram no tapete vermelho do Oscar. Um deles foi usado pela atriz Anika Noni Rose, na cerimônia de 2007 e era decorado com 1.420 diamantes. Apesar da quantidade, o resultado era singelo e parecia que ela carregava uma pulseira nos tornozelos. O valor não era tão modesto assim: US$ 500 mil. Em reais, dá cerca de R$ 880 mil. Ou seja, o valor aproximado de 10 Mini Cooper básicos.

Ouro maciço: R$ 270 mil



Mais uma joalheria se arriscou a fabricar um sapato, criando outro modelo nada barato. O designer de jóias britânico Christopher Michael Shellis, da House of Borgezie, usou ouro maciço para fazer o modelo Eternal Borgezie Diamond Stiletto e ainda cravejou o material com 2,2 mil diamantes. Shellis levou 3 anos para criar a sandália com salto estileto. Segundo o fabricante, a garantia em danos no modelo é eterna. Vale R$ 270 mil, o valor de um apartamento de 60 m2em alguns dos bairros mais nobres da cidade de São Paulo
 
 

Solado vermelho com cristais: R$ 11 mil


O francês Christian Louboutin é famoso pelos excêntricos e sensuais modelos de calçados, cujo impacto visual é acompanhado pelo preço salgado. O mais caro deles ganhou ainda mais notoriedade ao aparecer nos pés da atriz Sarah Jessica Parker no filme “Sex and the City 2”. É o Pigalle, todo cravejado de strass e está à venda no Brasil por R$ 11.150. Você também pode optar por comprar uma bolsa original Chanel 2.55, que sai quase o mesmo valor.
 
 

Plumas de grife: R$ 5 mil



A marca francesa Louis Vuitton é uma das mais importantes e desejadas do mundo. Apesar de não ser uma grife exclusivamente de calçados, alguns dos modelos que acompanham as coleções tornam-se verdadeiros objetos de desejo. Um recente foi a sandália África, que seguia a linha do modelo Spicy, inspirado em máscaras e que tinha lista de espera antes do seu lançamento. A África, da coleção verão 2009, custava R$ 5,1 mil. Feita de couro de cobra python e com penas, equivale a 51 sapatos de R$ 100, média gasta pela maioria das consumidoras de sapatos em todo o mundo.


Trabalho artesanal: R$ 4 mil



A Zeferino é uma marca jovem que inaugurou no segmento de grifes de calçados de luxo no país. Entre seus modelos mais caros está sandália toda cravejada co cristais da marca Swarovski. O trabalho era feito por uma artesã sobre uma forma confeccionada com as medidas exatas dos pés da cliente. Valia R$ 4,2 mil. Preço correspondente 518 Nhá Bentas, doce da Kopenhagen que completa 50 anos.








Tênis com diamantes: US$ 50


A sofisticação também chegou aos sapatos esportivos. Onze diamentes no tom de chocolate dão um singelo acabamento ao símbolo da Nike, marcado na lateral do Air Force 1,tradicional da grife com mais de 25 anos no mercado. O tênis-jóia foi lançado em 2007. O preço? US$ 50 mil. O músico Puff Daddy, conhecido por ser fã de jóias e até ter fones de ouvido e rodas de carro com diamantes, tem um par. Os modelos sem as pedras saem por R$ 300 em lojas esportivas do país. Com o dinheiro necessário para ter a versão em diamantes, dá para comprar 300 pares do tênis convencional




Muito couro: R$ 3 mil


O empresário Alexandre Birman decidiu investir em sua marca própria depois de fazer sucesso com a Schutz. Os modelos que levam sua assinatura são mais caros e partem de cerca de R$ 600. Na coleção inverno, as botas de camurça que vão até acima do joelho são as mais caras. Custam R$3.680. Ou cerca de 15 passagens da ponte aérea Rio - São Paulo.







fotos: divulgação

fonte: www.terra.com.br/moda/infograficos/sapatos-caros/