OBS de 22/09/2016: Queridos leitores, infelizmente o site Jornal |Jardins,teve um problema e as fot

Minha foto

Sou uma apaixonada pela vida, sem limites pra sonhar...
Sou determinada, e adoro as coisas simples da vida... Não gosto de nada mal resolvido, sou preto no branco,o cinza não me convence...Sou sincera e verdadeira e só gosto de me relacionar com gente assim...
Pessoas, que como eu, tem atitude pra mudar o que não está bom, não se conforma, nem se acomoda com o mais ou menos....Ou está bom, ou a gente faz ficar.
A FELICIDADE ESTA EM NOSSAS MÃOS E DE MAIS NINGUEM.
POR ISSO ACORDA MENINA.

sábado, 2 de junho de 2012

O JUBILEU DE DIAMANTES DA RAINHA ELISABETH II

Este ano é muito especial para a rainha do Reino Unido Elizabeth II, pois ela está completando 60 anos de reinado, assim alcançando seu Jubileu de Diamante.


Sua coroação aconteceu após a morte de seu pai, Rei George VI, em 6 de fevereiro de 1952. Ela está quase alcançando a Rainha Vitória que foi a única celebrar um jubileu de diamante, reinando por mais de 63 anos.

Elizabeth nasceu em 21 de abril de 1926, seu pai, o príncipe Alberto, Duque de York, mais tarde rei Jorge VI, era o segundo filho mais velho do rei Jorge V e da Rainha Maria. O trono deveria pertencer a seu irmão mais velho, mas devido à sua falta de interesse em tomar posse e má conduta, Alberto foi nomeado rei do Reino Unido.
Quando Elizabeth era criança, tinha dificuldade em pronunciar seu nome, então trocava por Lilibet, sendo este o apelido usado por sua família quando se referem a ela. A jovem Elizabeth foi educada em casa sob a supervisão de sua mãe, Elizabeth I, ela estudou história e línguas modernas, sendo que fala francês fluentemente como demonstrou no ano de 2004 ao visitar a França.
Como neta de um monarca, mesmo antes de seu pai ser coroado rei ela foi chamada desde seu nascimento de Sua Alteza Real a Princesa Elizabeth de York. Ela era a terceira na linha de sucessão ao trono Britânico, após  seu tio, Eduardo Príncipe de Gales e seu pai. Não era esperado que ela se tornasse Rainha, pois seu tio era jovem e ele assumiria o trono e teria seus filhos, que seriam seus sucessores. Mas em 1936, quando ela tinha apenas 10 anos, seu avô paterno, o Rei George V morreu e seu tio Eduardo logo após um anos de sucessão abdicou, devido a não aceitação da família real de seu casamento com a socialite Wallis Simpson, uma americana divorciada.
Então o pai de Elizabeth se tornou o rei e ela por ser sua primogênita e não ter irmãos mais novos, somente uma irmã, se tornou a herdeira, sob o nome Sua Alteza Real a Princesa Elizabeth.
Ainda criança Elizabeth foi deixada como Rainha, na ausência de seus pais que haviam viajado para a Austrália e Nova Zelândia no ano de 1937 e mais tarde em 1939 para o Canadá e Estados Unidos.

Com a Segunda Guerra Mundial, Elizabeth e sua irmã Margarida ficaram no Castelo de Balmoral na Escócia e mais tarde após outras mudanças, em 1940 mudaram-se para o Castelo de Windsor, onde permaneceram por cinco anos. A sugestão do político Lord Hailshan era que as duas princesas deveriam ir para o Canadá, mas a Rainha não aceitou afirmando: "As crianças não irão sem mim. Eu não deixarei o Rei e o Rei nunca deixará seu povo"
No ano de 1940, Elizabeth com apenas 14 anos fez sua primeira transmissão no rádio, durante a Children`Hourda BBC, dizendo: "Nós estamos tentando fazer tudo que é possível para ajudar nossos bravos marinheiros, soldados e aviadores, e nós estamos tentando, também, apagar a tristeza e perigo da guerra. Nós sabemos, cada um de nós, que no fim, tudo ficará bem



Em 1945, ela ingressou no Serviço Territorial Auxiliar das Mulheres, como honorária Segunda Subalterna, onde foi treinada como motorista e mecânica, dirigindo um caminhão militar, sendo promovida a Comandante Junior cinco meses depois. Por isso até hoje ela nutre uma grande fascinação por carros e mecânica até os dias de hoje. Ela é a última Chefe de Estado viva a servir uniformizada na Segunda Guerra Mundial.


Elizabeth veio a conhecer seu futuro marido, Filipe, Duque de Edimburgo, seu primo de segundo grau, em 1934, mais tarde quando o reencontrou novamente no Colégio Real Naval em Darmunth em 1939, quando tinha apenas 13 anos, se apaixonou por Filipe, e os dois começaram a trocar cartas. Mais tarde em 20 de novembro de 1947 eles se casam na Abadia de Westminster. Os dois se mantém unidos até os dias atuais.
No início o casamento dos dois não foi bem visto, pois Filipe não tinha nenhum suporte financeiro, era um estrangeiro e sua irmã era casada com um nobre alemão, que tinham ligação com nazistas. Por isso a mãe de Elizabeth no início foi contra a união, mas ao fim de sua vida, ela afirmou que Filipe foi “um cavaleiro britânico”.

O casal teve quatro filhos, o Príncipe Charles de Edimburgo, Ana, Princesa Real, Andrew, Duque de York e Eduard, Conde de Wessex. 

Em 1951 a saúde de seu pai George VI, já não andava bem, e Elizabeth chegou a representá-lo com frequência em eventos públicos. Então no ano seguinte em 6 de fevereiro de 1952, o pai de Elizabeth falece e ela se torna Rainha do Reino Unido, sendo proclamada às pressas ao Palácio de Buckinghan para onde se mudou com seu marido e filhos, onde reside até os dias atuais.

As celebrações do jubileu de diamante da rainha Elizabeth II alcançarão seu auge nos próximos dias no Reino Unido

fotos: divulgação
fonte:http://jualfiquepordentrodetudo.blogspot.com.br/2012/05/o-jubileu-de-diamante-da-rainha.html