OBS de 22/09/2016: Queridos leitores, infelizmente o site Jornal |Jardins,teve um problema e as fot

Minha foto

Sou uma apaixonada pela vida, sem limites pra sonhar...
Sou determinada, e adoro as coisas simples da vida... Não gosto de nada mal resolvido, sou preto no branco,o cinza não me convence...Sou sincera e verdadeira e só gosto de me relacionar com gente assim...
Pessoas, que como eu, tem atitude pra mudar o que não está bom, não se conforma, nem se acomoda com o mais ou menos....Ou está bom, ou a gente faz ficar.
A FELICIDADE ESTA EM NOSSAS MÃOS E DE MAIS NINGUEM.
POR ISSO ACORDA MENINA.

sexta-feira, 7 de junho de 2013

FENDI INAUGURA SUA PRIMEIRA LOJA NO BRASIL COM COCKTAIL E EXPOSIÇÃO

Nesta terça-feira 4/6, a Fendi inaugurou sua primeira loja no Brasil, em São Paulo, com um coquetel para  O espaço de mais de 300 metros quadrados, é a maior da América Latina, e contou com a presença de Silvia Venturini Fendi e Pietro Beccari, chairman e CEO da marca.
 A loja, inteirinha feita de mármore, traz a exposição Baguettemania, onde artistas diferentes pintaram as bolsas Baguette.


Para marcar a sua chegada ao Brasil, a marca traz ao país a exposição Baguettemania. Trata-se de um projeto mundial da Fendi, com artistas consagrados de diferentes países que são convidados para criar uma obra a partir de uma Baguette, bolsa ícone da grife  

Silvia Venturini Fendi 
FENDI BAGUETTEMANIA 

 ARTISTAS:

Leda Catunda 
Titulo da Bolda: Selvagem
Capturando a essência da flora e da fauna brasileiras, Leda Catunda pintou diversas imagens de flores e animais na icônica bolsa Baguette, da FENDI, transformando-a em uma criação genuinamente brasileira.

Nelson Leirne 
 Título da Bolsa: Assim É… Se Lhe Parece
Para criar sua bolsa Baguette, da FENDI, Nelson Leirner tratou o modelo como se fosse feito do mesmo material que ele usa em sua obra. A bolsa serviu como superfície da obra, a qual aderiu várias imagens que ele escolheu para a peça, inspirado por sua sensibilidade artística e escolhidas intuitivamente.

Nina Pandolfo
Título da Bolsa: Como Um Sonho 
A icônica bolsa Baguette, da FENDI, evocou em Nina Pandolfo um senso de feminilidade, com base em certas características das mulheres, como a elegância e o charme. Para representar isso, ela escolheu pintar um gato, que, para ela, encarna essas mesmas qualidades delicadas e belas, assim como uma personalidade forte e intrigante. Através dos olhos do gato, que funcionam como janelas para suas almas, procurou transmitir serenidade, charme e modernidade.”

Isay Weinfeld


Título da Bolsa: Patchwork
“Inspirado pela estrutura da bolsa Baguette, da Fendi, Isay Weinfeld criou uma superfície semelhante ao patchwork, recoberta por diferentes materiais que fazem referência a um mosaico.

Rodolpho Parigi



Título da Bolsa: Atraque_Parigianus

Inspirado pela anatomia feminina e pela exuberante flora brasileira, Rodolpho Parigi aplicou tinta a óleo vermelha na superfície da bolsa Baguette, da FENDI, para expor esse conceito. Sua criação representa corpos anamórficos e híbridos, a mistura do corpo e da natureza.

 Segundo a diretora-criativa da marca, Silvia Venturni Fendi, para comemorar a abertura da primeira loja no país, ainda no primeiro semestre de 2013, no shopping Cidade Jardim, foi desenvolvida uma reedição da Baguette com tempero brasileiro e apenas 5 peças. A natureza foi a inspiração de Silvia para criar o modelo: “Será verde e com desenhos de borboletas”, adianta. 
 
 A baguette que a Silvia Fendi criou especialmente pro Brasil, em edição limitada de apenas 5 unidades

Modelo Classico da Fendi  
. Na noite da inauguração, as cinco Baguettes brasileiras foram  leiloadas com renda em prol do Instituto Verdescola.

O interior da loja


fotos:
divulgação