OBS de 22/09/2016: Queridos leitores, infelizmente o site Jornal |Jardins,teve um problema e as fot

Minha foto

Sou uma apaixonada pela vida, sem limites pra sonhar...
Sou determinada, e adoro as coisas simples da vida... Não gosto de nada mal resolvido, sou preto no branco,o cinza não me convence...Sou sincera e verdadeira e só gosto de me relacionar com gente assim...
Pessoas, que como eu, tem atitude pra mudar o que não está bom, não se conforma, nem se acomoda com o mais ou menos....Ou está bom, ou a gente faz ficar.
A FELICIDADE ESTA EM NOSSAS MÃOS E DE MAIS NINGUEM.
POR ISSO ACORDA MENINA.

sábado, 21 de novembro de 2015

LIVRO SOBRE ATRIZ RUTH DE SOUZA É LANÇADO EM SÃO PAULO

No Dia da Consciência negra, o autor Julio Claudio da Silva fez uma tarde de autógrafos do livro Uma Estrela Negra no Teatro Brasileiro: Relações Raciais e de Gênero nas Memórias de Ruth de Souza,  no Museu Afro Brasil, em São Paulo.
 O lançamento aconteceu dentro da programação do Museu, ligado à Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, que incluiu diversas atrações, como exposições, oficinas culinárias, contação de histórias e apresentação de grupos de dança.
A atriz, que mora no Rio de Janeiro, não pode comparecer, mas amigas pessoais de Ruth de Souza, como Ana Elisa Pereira e Wilma Pereira  fizeram questão de prestigiar o evento. Emocionado, o autor Julio, falou um pouco sobre sua pesquisa para o livro, publicado pela UEA Edições, e sobre a importância de Ruth de Souza para movimento negro e o cenário artístico nacional.

“Nesta data - 20 de novembro - não há como dissociar toda a história de Ruth de Souza das questões raciais e de gênero: uma grande atriz negra e mulher. Por  tudo isso, o  livro é também uma homenagem a essa notável  artista brasileira.”, diz Julio Claudio.

Ana Pereira, Wilma Pereira,o escritor Julio Claudio da Silva  e  Emanoel  Araujo - Diretor  Curador do Museu

 O Autor Julio Claudio da Silva  autografando

O Autor Julio Claudio da Silva e  Mucamas - mães de Santo

Caneca com o rosto de Ruth de Souza estampada

Emanoel Araujo Diretor Curador na loja do Museu

ÍCONE DA DRAMATURGIA
Com 94 anos e mais de 70 anos de carreira, a carioca Ruth Pinto de Souza iniciou a carreira nos palcos. E foi na Cia Experimental do Negro que transformou o sonho de menina de ser atriz em realidade. Ela foi a primeira atriz negra a se apresentar no palco nobre do Theatro Municipal do Rio de janeiro, em 1945, com o espetáculo O Imperador Jones. Depois ganhou uma bolsa e passou um ano estudando e se aprimorando na Universidade de Harvard  e na Academia Nacional de Teatro Americano, nos Estados Unidos. Daí para a frente, não parou mais: foram mais de 40 novelas, 33 filmes e dezenas de peças. Foi a primeira protagonista negra da Tv Brasileira, em A Cabana do Pai Tomás (1969). Também foi a primeira brasileira a concorrer ao Leão de Ouro, no Festival de Veneza, por sua atuação no filme Sinhá Moça (1953).

fotos:
Sérgio Savarese