OBS de 22/09/2016: Queridos leitores, infelizmente o site Jornal |Jardins,teve um problema e as fot

Minha foto

Sou uma apaixonada pela vida, sem limites pra sonhar...
Sou determinada, e adoro as coisas simples da vida... Não gosto de nada mal resolvido, sou preto no branco,o cinza não me convence...Sou sincera e verdadeira e só gosto de me relacionar com gente assim...
Pessoas, que como eu, tem atitude pra mudar o que não está bom, não se conforma, nem se acomoda com o mais ou menos....Ou está bom, ou a gente faz ficar.
A FELICIDADE ESTA EM NOSSAS MÃOS E DE MAIS NINGUEM.
POR ISSO ACORDA MENINA.

terça-feira, 22 de março de 2016

AIRBNB DA MODA CHEGA AO MERCADO PARA ATIÇAR O CONSUMO FEMININO

Enquanto no Brasil a moda de alugar vestidos de festa ganha cada vez mais adeptas, acaba de nascer em Londres um site que promete uma revolução significativa no consumo feminino, pegando carona nos formatos de companhias coletivas como Uber e Airbnb. Trata-se do site de relacionamentos Village Luxe, no qual, para se tornar membro é preciso ser convidado ou então aguardar na lista de espera. Quem teve a sacada? Julia Gudish Krieger, ex-aluna de Harvard que largou o o mercado financeiro para criar o negócio. “As pessoas estão tornando mais eficientes a forma de rentabilizar suas coisas quando não estiverem sendo usadas”, disse Julia em entrevista ao site “Fashionista”.
Ilustração feita por Joseph Amar 

E tamanha febre tem motivo. Por lá são encontrados mais de 5 mil itens disponíveis para aluguel, incluindo peças de desfile. Bolsas Birkin da Hermès, vestidos Alaïa, botas Chanel e casacos Acne podem ser alugados por menos de R$ 745 durante uma semana.

Seleção de peças para alugar no Village Luxe 

A rede de relacionamentos do site já conta com nomes como a DJ Harley Viera-Newton, a estilista Charlotte Ronson e mais uma série de editores de moda de revistas à la “Cosmopollitan”, “InStyle” e “Refinery 29”. Com mecanismos parecidos com o de outros aplicativos coletivos, o Village Luxe permite que as peças sejam avaliadas pelos usuários e visualizadas pelos próximos interessados.

Por enquanto, a página está no ar apenas em Londres, mas já tem Nova York e Los Angeles na mira. Quem mora em outros locais também pode participar, desde que esteja disposto a pagar os custos de envio.

fotos: divulgação

fonte:
 http://glamurama.uol.com.br/airbnb-da-moda-chega-ao-mercado-para-aticar-o-consumo-feminino/