OBS de 22/09/2016: Queridos leitores, infelizmente o site Jornal |Jardins,teve um problema e as fot

Minha foto

Sou uma apaixonada pela vida, sem limites pra sonhar...
Sou determinada, e adoro as coisas simples da vida... Não gosto de nada mal resolvido, sou preto no branco,o cinza não me convence...Sou sincera e verdadeira e só gosto de me relacionar com gente assim...
Pessoas, que como eu, tem atitude pra mudar o que não está bom, não se conforma, nem se acomoda com o mais ou menos....Ou está bom, ou a gente faz ficar.
A FELICIDADE ESTA EM NOSSAS MÃOS E DE MAIS NINGUEM.
POR ISSO ACORDA MENINA.

domingo, 25 de julho de 2010

CONHEÇA A PRÓTESE MAMÁRIA VIA AXILAR

O especialista em cirurgia plástica de mama e oncoplástica, Alexandre Mendonça fala sobre o avanço da prótese mamária via axilar

ONCOLOGISTA ALEXANDRE MENDONÇA
Alexandre Mendonça, especialista em cirurgia plástica de mama e oncoplástica
O especialista em cirurgia plástica de mama e oncoplástica, Alexandre Mendonça fala sobre o avanço da prótese mamária via axilar


ROBERTA FONTELLES PHILOMENO – Quando surgiu a prótese mamária via axilar?

ALEXANDRE MENDONÇA – A técnica foi desenvolvida no final da década de 70, mas na época era utilizado o plano submuscular e com incisões maiores e cicatrizes perceptíveis. No final da década de 90 o procedimento teve um maior avanço, por causa do aprimoramento da técnica e da introdução da endoscopia, com aumento do conhecimento da anatomia na região das mamas, como a presença da fáscia (membrana) muscular, com a possibilidade de utilizá-la para cobrir parte da prótese. Hoje, as cicatrizes são quase imperceptíveis (2.5 a 4 cm) e posicionadas dentro da prega axilar.

RFP – Por que a paciente opta por realizar a cirurgia de prótese mamária via axilar?

AM – A técnica via axilar apresenta como grande vantagem a ausência de cicatrizes na mama, uma vez que toda a incisão fica oculta, na região da axila. Normalmente, com uma incisão de aproximadamente 3 cm, consegue-se colocar a prótese adequadamente. Em alguns casos, há a necessidade de aparelhos especiais, como videoendoscopia. No protocolo da minha equipe, utilizo uma nova técnica de colocação da prótese pela incisão axilar e em posição subfascial, porque diminui os incômodos no pós-operatório e o risco de deslocamento, se comparada com as outras técnicas, como a submuscular. Os resultados estéticos têm sido significativos.

RFP – Quanto tempo dura o procedimento via axilar?

AM – Na grande maioria dos casos, a média de duração da cirurgia é de 50 minutos, com período total de internação de oito horas e sem a necessidade de manter drenos no pós-operatório. A grande vantagem é que todo o procedimento é feito em regime de hospital-dia, ou seja, a paciente tem alta no mesmo dia.

RFP – Quais as próteses são as mais indicadas neste tipo de incisão?

AM – Teoricamente, qualquer tipo pode ser empregado pela via axilar. Nas próteses anatômicas (em gota) há uma maior dificuldade técnica devido à complexidade de posicionamento, mas com a experiência e utilizando instrumentos especiais é possível colocá-las adequadamente.


SERVIÇO:
Alexandre Mendonça Munhoz
Especialista em cirurgia plástica de mama e oncoplástica
CRM-SP: 81555
Tel: (11) 3255-1769

fonte:
 http://blog.opovo.com.br/beleza/