OBS de 22/09/2016: Queridos leitores, infelizmente o site Jornal |Jardins,teve um problema e as fot

Minha foto

Sou uma apaixonada pela vida, sem limites pra sonhar...
Sou determinada, e adoro as coisas simples da vida... Não gosto de nada mal resolvido, sou preto no branco,o cinza não me convence...Sou sincera e verdadeira e só gosto de me relacionar com gente assim...
Pessoas, que como eu, tem atitude pra mudar o que não está bom, não se conforma, nem se acomoda com o mais ou menos....Ou está bom, ou a gente faz ficar.
A FELICIDADE ESTA EM NOSSAS MÃOS E DE MAIS NINGUEM.
POR ISSO ACORDA MENINA.

sábado, 13 de agosto de 2011

GREGORY COMEMORA 30 ANOS VESTINDO EXECUTIVAS

Marca de moda feminina celebra 30 anos de mercado com desfile no Hotel Unique para clientes e convidados
Na terça-feira (9/8), a Gregory , completou 30 ano,com desfile no Hotel Unique (Avenida Brigadeiro Luis Antonio, 4.700), às 20h, para clientes e convidados.

O desfile contou com 40 looks, dividido em quatro momentos:
Jardim


70’s
Hi-Lo


Belissima.

Os temas fazem parte da coleção de verão 2012, e, como garante Andrea Duca, diretora de marketing da marca: Tudo o que estiver na passarela, a cliente vai usar 
A imagem de grife do terninho rejuvenesceu, acompanhando a chegada das filhas das clientes. “A mãe de 50, 55 anos, começou a trazer as filhas, com 20 anos, e elas começaram a adquirir roupas na loja por causa das mães. Muitas acabam a faculdade e compram a primeira roupa de trabalho na Gregory”, conta a diretora de marketing. Gregory é, para elas, o figurino infalível para o trabalho, mas já sabem que não é só isso. “A cliente encontra desde moda lazer,até a alfaiataria.”
A Gregory atende uma mulher que não é  AA, fica no patamar A/B, mas pode perfeitamente atender à classe C (que compra, por exemplo, uma camisa de R$ 198, em 5 vezes no cheque). “Não é um preço C&A, Renner, mas também não é Daslu, Armani. A nossa cliente não depende do marido para comprar roupa e sabe que vai comprar e não vai errar. Ela confia a marca que está comprando não está fora de moda, nem é modinha descartável”, avalia Andrea. A marca tem também uma preocupação que agora parece muito em moda, mas lá sempre existiu. A marca tem grade tamanho 44, 46. “Nossa modelo de prova tem culote, tem coxa, tem bunda, ela é de verdade, não pode ser modelo reta. A gente já faz a roupa pensando nas mais cheinhas”, garante. As mulheres da vida real agradecem.
Sapatos usados nos desfiles
A idéia é mostrar como combinar as peças e ajudar a consumidora a entender como pode usar “isso com aquilo”, um vestido tomara que caia longo com um blazer de malha em cima, uma saia plissada de estampa floral com uma camisa de renda, decifrando as tendências.  
A mulher Gregory é assim: confia na informação que é dada pela marca e sabe que lá vai encontrar uma roupa adequada, especialmente para trabalhar.

Fotos: Sérgio Savarese