OBS de 22/09/2016: Queridos leitores, infelizmente o site Jornal |Jardins,teve um problema e as fot

Minha foto

Sou uma apaixonada pela vida, sem limites pra sonhar...
Sou determinada, e adoro as coisas simples da vida... Não gosto de nada mal resolvido, sou preto no branco,o cinza não me convence...Sou sincera e verdadeira e só gosto de me relacionar com gente assim...
Pessoas, que como eu, tem atitude pra mudar o que não está bom, não se conforma, nem se acomoda com o mais ou menos....Ou está bom, ou a gente faz ficar.
A FELICIDADE ESTA EM NOSSAS MÃOS E DE MAIS NINGUEM.
POR ISSO ACORDA MENINA.

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

TRATAMENTO VIP, ETÇ E TAL

Sempre vou às coletivas de imprensas. Quando bem organizadas, é uma excelente oportunidade para boas notícias, estar antenada com o próprio meio jornalístico e reencontrar colegas que há muito tempo não vemos. Diversas vezes, fui à uma coletiva e consegui emplacar matérias em diversos veículos, inclusive, televisivos.
No entanto, tenho visto um certo despreparo por parte de algumas profissionais. Forma-se um verdadeiro Clube da Luluzinha. Você é atendido pelas assessorias, mas, se o seu veículo não for interessante para a assessoria, esqueça, você, literalmente, é destratada ou destratado.
Lembro de dois casos interessantes.
 Possuo o site www.sintoniasp.com há mais de seis anos, além disso, trabalho no Diário Oficial do Estado e trabalhei como colaboradora em diversas revistas femininas. Ou seja, eu não preciso apresentar o meu MTB em todos os eventos.
Em uma feira de beleza, havia uma jovem assessora de imprensa que, literalmente, me destratava. Ela entregava releases, acompanhados, é óbvio de seus respectivos press kits para quem ela gostava ou conhecia. Para mim, não restava nem release. Em um determinado dia, jurei pelos Céus que seria vingada. Como dizem se o seu pedido é verdadeiro, os anjos ouvem. Passados alguns meses, eu passei a comandar um programa de televisão por internet e fui cobrir a Francal, uma feira de sapatos e acessórios.
Quando cheguei à sala de imprensa com a minha equipe: câmera e caboman, a respectiva assessora ficou cercando como uma louca. Nem acreditei no que via. Não foi muito difícil negar a reportagem para a garota.
Quando a assessoria é bem preparada, ela dá um verdadeiro show de profissionalismo. Em outra coletiva de beleza, vi que a gerente de comunicação e suas respectivas assessoras davam a atenção para todos os jornalistas do evento: de jornais de bairro a revistas de grande circulação e importância. Passado um certo momento, parabenizei a gerente pelo tratamento. Já estava escolada com algumas assessorias. Ela, prontamente, respondeu: "Querida, todos os veículos são importantes e os jornalistas, também. Estamos aqui para auxiliar vocês e não para atrapalhar." Bela lição, não?



texto: Maria Lúcia Zanelli

fonte:
http://sintoniasp.blogspot.com.br/2013/09/diario-de-uma-reporter-tratamento-vip.html